48 3413-5900

Produtos | Ana Terra Café

Produtos Ana Terra

CONHEÇA NOSSOS CAFÉ

VOLTAR

Café Bourbom

A peneira média é em torno de 16 e a porcentagem de grãos normais de, aproximadamente, 95%. O rendimento oscila em torno de 50%. A qualidade da bebida é reconhecida pelos apreciadores de café como superior à de outras cultivares por seu aroma e sabor

[+] ORÇAR FINALIZAR PEDIDO

Origem

Em 1859, chegaram ao Brasil sementes de café que o Governo Central mandara buscar na Ilha de Reunião, antiga Bourbon, por ter informações de que eram mais produtivas que a cultivar Típica e de boa qualidade. Por terem frutos vermelhos, os cafeeiros originados dessas sementes passaram a ser chamados de ‘Bourbon Vermelho’. Grande atenção foi dada, no IAC, à seleção de plantas matrizes de ‘Bourbon Vermelho’ em numerosas propriedades agrícolas do estado de São Paulo, por tratar-se de café dos mais cultivados e produzidos, por ocasião do início dos trabalhos de melhoramento, em 1932. Suas progênies, estudadas simultaneamente nas estações experimentais do Instituto Agronômico de Campinas, Ribeirão Preto e Pindorama, revelaram sensível variabilidade quanto à capacidade produtiva, destacando-se, entre as melhores, as de prefixo LC 370, LC 376 e LC 662. As sementes dessas progênies foram multiplicadas em larga escala para distribuição aos

lavradores, a partir de 1939. Foi com o estudo das progênies de ‘Bourbon Vermelho’ que se determinou a possibilidade de efetuar, com boa margem de segurança, a seleção precoce ou antecipada em C. arabica. Também foi com material de ‘Bourbon Vermelho’ homozigoto, obtido a partir da duplicação de número de cromossomos de plantas haplóides e de progênies homogêneas, obtidas por autofecundações sucessivas, que se determinou que grande parte da variabilidade da produção do cafeeiro deve-se a fatores ambientais. Verificou-se que, nessas plantas homozigotas ou homogêneas, o efeito da variação do ambiente é bastante acentuado, possivelmente devido à menor capacidade dessas plantas em adaptarem-se às variações do meio ambiente.

Características

Arbusto de 2 a 3 m de altura, de forma mais ou menos cilíndrica, ramos laterais secundários e terciários abundantes, formando principalmente na base da planta, muitas palmetas. As folhas novas são verde-claras, tornando-se verde-escuras quando maduras, elípticas, levemente coriáceas, com lâmina e margem mais onduladas do que as da cultivar Típica. É altamente suscetível à ferrugem, menos vigorosa e produtiva que a cultivar Mundo Novo (aproximadamente 50% a menos). O diâmetro da copa também é menor que o da cultivar Mundo Novo. Os frutos são de coloração vermelha e a maturação é precoce (20 a 30 dias antes em ‘Mundo Novo’).

A peneira média é em torno de 16 e a porcentagem de grãos normais de, aproximadamente, 95%. O rendimento oscila em torno de 50%. A qualidade da bebida é reconhecida pelos apreciadores de café como superior à de outras cultivares por seu aroma e sabor.

Recomendações de plantio

No passado, a cultivar Bourbon Vermelho foi muito importante para a cafeicultura brasileira. Desde as primeiras introduções, a partir d

PESO 0.350 kg